PUBLICIDADE

X

CULTURA

Segunda-feira, 01 de Fevereiro de 2021, 17h:53

Olho 1501 acessos A | A

LEI ALDIR BLANC

A Princesinha do Pantanal, Cáceres será tema de exposição e livro digital

Por: Redação

Reprodução

Clique para ampliar

O patrimônio histórico e cultural de um povo é formado pelo conjunto de monumentos, saberes, fazeres, expressões, práticas e seus produtos, que remetem à história, à memória e à identidade de um povo.

Projeto intitulado Herança - histórias de Mato Grosso vai enaltecer o patrimônio material e imaterial da cidade de Cáceres em formato de exposição fotográfica e criação de um livro digital.

O patrimônio histórico e cultural de um povo é formado pelo conjunto de monumentos, saberes, fazeres, expressões, práticas e seus produtos, que remetem à história, à memória e à identidade de um povo. Eles podem ser de natureza material ou imaterial.

A equipe do projeto contemplado no edital Aldir Blanc, do MT Nascentes – Secretária de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (SecelMT) iniciou os trabalhos de pesquisa e reconhecimento da cidade, que fica a 291 km da capital.

As fotografias serão produzidas por Elisana Sartori e os textos por Mylena Petrucelli. Para auxiliar na elaboração do livro o projeto contará com a consultoria do professor doutor Marcos Amaral Mendes, historiador especialista em patrimônio histórico cultural.

Reprodução

elisana3.jpg

Para a proponente do projeto, a fotógrafa Elisana Sartori, a cidade de Cáceres releva uma história encantadora devido a riqueza histórica da cidade na formação de Mato Grosso.

“Este projeto vai mostrar muita história e uma grande quantidade e diversidade de patrimônios históricos e culturais, materiais e imateriais de Cáceres. O conjunto urbanístico e paisagístico da cidade, tombado pelo IPHAN em 2010, é riquíssimo e o Herança vai retratar e salvaguardar esse tesouro mato-grossense”, relatou Sartori.

O livro mostrará a riqueza cultural da cidade em textos e fotos e a exposição terá 15 (quinze) fotografias, ambos, com lançamento previsto para início de abril, em Cáceres. A produção e construção dos trabalhos serão mostrados nas redes sociais do projeto@herancamt.