PUBLICIDADE

X

EDUCAÇÃO

Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020, 15h:20

Olho 750 acessos A | A

CÁCERES

Alunos da Escola Municipal Vitória Régia e Agentes de Saúde fazem Pit Stop no combate ao mosquito da dengue

Por: Assessoria

Reprodução

Clique para ampliar

O objetivo foi orientar os transeuntes e condutores de veículos sobre o que é preciso fazer para combater o mosquito Aedes Aegypti

Na sexta-feira (21), alunos da EM Vitória Régia juntaram-se aos Agentes de Saúde da Prefeitura para promover um Pit Stop na Praça Barão do Rio Branco. O objetivo foi orientar os transeuntes e condutores de veículos sobre o que é preciso fazer para combater o mosquito Aedes Aegypti, “transmissor das doenças que mais tem preocupado a população brasileira”, conforme consta no boleto informativo do Mato Grosso Saúde.

A ação é importante porque estimula os alunos a pensar sobre a necessidade do combate ao mosquito Aedes Aegypti devido às doenças que esse mosquito transmite: Dengue, Zika e Chikungunya.

A participação das crianças nessas ações de combate ao mosquito contribui para a expansão dessas mensagens de educação e prevenção de doenças não só para as pessoas que passaram pela praça, mas também entre os coleguinhas, dentro das famílias e nos bairros em que moram. Na verdade, é uma mobilização coletiva: prefeitura, escolas, alunos, pais, sociedade como um todo, em uma luta constante para exterminar o mosquito da dengue, afinal, todos têm a corresponsabilidade de cuidar, proteger, zelar para que a saúde venha em primeiro lugar em todos os lugares onde as pessoas convivem e circulam. Ademais, a atuação das crianças e adolescentes no Pit Stop, distribuindo panfletos, falando com as pessoas, faz o adulto (re) pensar suas práticas do dia a dia, pois chamar a atenção é uma forma de dar visibilidade para o problema, que é muito sério!

Reprodução

WhatsApp Image 2020-02-26 at 11.40.59.jpeg

Esse é um mal que assola o país porque MATA! Nesse período chuvoso, as coisas se complicam ainda mais! O acúmulo de água parada e lixos mal acondicionados contribuem para atrair mais mosquitos, moscas, animais peçonhentos e outros como escorpiões, lacraias, lesmas, aranhas, ratos, cobras etc, visto que o ambiente úmido favorece o aparecimento e a  proliferação desses animais, trazendo ainda mais doenças.

Normalmente, as notícias que se espalham é da Dengue, mas a Zika Vírus também é uma infecção que pode levar a óbito, e está associada a casos mais graves como a microcefalia congênita (adquirido por gestante, afetando o feto). Já a Chikungunya tem sintomas iniciais de febre alta, acima dos 39ºC, de início repentino, fortes dores nas articulações, entre outros sintomas.

Para a Secretária Municipal de Educação, Luzinete Tolomeu, “Combater o mosquito da Dengue é uma obrigação de todos! Ensinar os nossos alunos é um compromisso com a Educação, pois, eles precisam aprender a fazer a parte deles desde pequenos, e nós, adultos, devemos fazer também a nossa parte. Assim, todos colaborando, teremos mais saúde na nossa cidade”.

A diretora da escola está bastante motivada com a ação, pois os alunos demonstraram interesse pelo tema e despertaram para os cuidados que devem ter com a limpeza dos ambientes, evitando o acúmulo de água parada, mantendo garrafas vazias de cabeça para baixo, caixas d’água tampadas, areia em vasos de plantas, dentre outras dicas. Para Noeli Conceição Vieira Sonaque, a parceria com os Agentes da Vigilância Sanitária em Saúde de Cáceres surgiu para somar esforços no sentido de orientar os alunos quanto à importância do combate ao mosquito transmissor da Dengue, e também para tornar essas crianças agentes multiplicadores desse saber; Que passem para frente o que aprenderam, às famílias e amigos, e, com isso, diminuir o índice de infestação do mosquito na nossa cidade.

 

GALERIA DE FOTOS