PUBLICIDADE

X

POLÍCIA

Sábado, 02 de Julho de 2022, 10h:35

Olho 3902 acessos A | A

VERSÕES CONFLITANTES

Namorada nega ameaça e diz que agente morto por Paccola estava com a arma na cintura: “Não é nada do que estão falando”; veja vídeo

Por: Isabela Mercuri I OD

Reprodução

Clique para ampliar

Ele estava com o celular, porque estava o corpo, o celular e a carteira caída no chão. Não é nada disso que estão falando, não teve agressão”, completou.

Ao contrário do que foi relatado pelo vereador tenente coronel Paccola e pelo boletim de ocorrência, a namorada de Alexandre Miyagawa, 41, mais conhecido como ‘Japão’, negou que ele a tivesse ameaçado. Segundo ela, o agente socioeducativo não estava com a arma na mão, e sim na cintura. Ele foi morto por um tiro de Paccola na Avenida Arthur Bernardes, atrás do restaurante Choppão.

“Estão falando que o Paccola atirou no Alexandre porque estava defendendo uma mulher que estava sendo ameaçada. Que mulher é essa? a mulher sou eu?”, questionou Janaina Sá em suas redes sociais. Segundo a mulher, ela entrou na contramão porque parou para ir ao banheiro.

“Eu desci para fazer xixi, desci na rua contramão um pedaço, e um cara começou a me xingar: “Louca, parou na contramão”, eu peguei e falei, “e daí, entrei na contramão”. Eu fui fazer xixi na distribuidora e saí andando rápido. E o Alexandre tem mania de andar com a mão na camisa. mania de policial, não sei, tipo fazendo guarda. E ele estava atrás e falou “amor, espera”. E de repente eu só vi ele caindo no chão. O tiro podia pegar em mim, porque eu senti”, falou a namorada, com a voz embargada.

“Porque esse cara atirou? Porque ele estava armado, porque ele atirou? Porque eu entrei na contramão, porque ele saiu com a mão na cintura? Ele não estava com a arma [na mão], era o celular. Eu fiz um vídeo, a arma estava nele. Tiraram até a arma dele. Ele estava com o celular, porque estava o corpo, o celular e a carteira caída no chão. Não é nada disso que estão falando, não teve agressão”, completou.

Versões conflitantes

O Boletim de Ocorrência registrado pela Polícia Militar informa que o agente socioeducativo Alexandre Miyagawa, 41, morto pelo vereador Tenente Coronel Paccola (Republicanos) na noite da última sexta-feira (1) estava apontando uma arma para a própria namorada. Alexandre, também conhecido como ‘Japão’, teria entrado na contramão em alta velocidade na avenida Arthur Bernardes, atrás do Choppão, por volta das 19h30.

Ainda segundo o BO, testemunhas teriam narrado aos policiais que viram o veículo em alta velocidade e, em seguida, ouviram um barulho alto, que parecia ser de um acidente. Logo viram Japão e a namorada discutindo no meio da rua, o que causou congestionamento. Os dois aparentavam estar sob efeito de álcool.