PUBLICIDADE

X

POLITICA

Sexta-feira, 14 de Fevereiro de 2020, 16h:41

Olho 382 acessos A | A

ZPE

Deputado participa de visitas a obras de reativação da ZPE de Cáceres

Nesta sexta-feira (14), o Dr. Gimenez (PV) representou a Assembleia Legislativa durante vistoria a várias obras importantes que visam a reativação do projeto travado há mais de 30 anos

Por: Rose Domingues Reis

Reprodução

Clique para ampliar

Nesta sexta-feira (14), o Dr. Gimenez (PV) representou a Assembleia Legislativa durante vistoria a várias obras importantes que visam a reativação do projeto travado há mais de 30 anos

Como representante da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, o deputado Dr. Gimenez (PV) participou nesta sexta-feira (14), junto com o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, de um cronograma de visitas a empreendimentos que vão integrar a Zona de Processamento de Exportações (ZPE) de Cáceres (217 km de Cuiabá).

O anúncio de que as obras da ZPE serão retomadas no próximo dia 20 de fevereiro foi feito pelo governador Mauro Mendes nesta semana em reunião com a bancada estadual. “Estamos muito satisfeitos porque, finalmente, o governo voltou os olhos para a região oeste, que é um importante polo econômico estadual na produção agropecuária e da agricultura familiar”, frisou o parlamentar.

Conforme Dr. Gimenez, a ZPE estava há mais de 30 anos travada e, ao que tudo indica, o governo dará prosseguimento ao projeto que é um sonho antigo da população. “Com a reabertura, vamos escoar nossos produtos (milho, soja) e trazer da Argentina trigo e da Bolívia ureia e sal, é uma via de mão dupla, sem falar no grande potencial turístico da região”.

Ele lembrou ainda que a Câmara Setorial Faixa de Fronteira, da qual ele faz parte, realizará na primeira semana de maio uma simulação de carregamento (barcaça) que sairá do porto de Cáceres até Porto Murtinho (em Mato Grosso do Sul). O objetivo é conhecer toda a estrutura hidroviária e ainda fazer um documentário para explicar à população a importância desse trecho.

O secretário César Miranda (Sedec) fez questão da participação do deputado, que é da região, em todas as visitas. Ele explica que a participação das lideranças políticas regionais e locais será importante para dar celeridade às obras. “Temos uma série de providências a serem tomadas para que esse sonho saia do papel e ofereça mais competitividade a Mato Grosso”.

Em Cáceres, a comitiva visitou no período da manhã o porto hidroviário, um frigorífico no bairro Santo Antônio e o distrito industrial, para tratar das demandas para a instalação da ZPE. Entre as autoridades presentes estavam César Miranda e sua equipe, o prefeito de Cáceres, Francis Maris, o deputado Dr. Gimenez (representando a Assembleia) e empresários do setor.

“Observamos no espaço do porto, por exemplo, que as instalação são muito antigas e precisam de investimentos de melhoria e revitalização, bem como de urbanização, em toda a sua área de entorno. Vale ressaltar que o trecho Cáceres até o Pantanal é o menos navegável da hidrovia, então, precisaremos de investimentos e aguardamos que isso realmente aconteça”, disse o deputado.

Atualmente, o Estado transporta a maior parte da sua produção pelas rodovias, mas vai ganhar mais competitividade se conseguir aproveitar os mais de 2 mil quilômetros dos portos. “Além disso, a hidrovia se mostra uma opção de baixo custo e com sustentabilidade, em razão da diminuição de emissão de gases poluentes, ou seja, nós teremos um transporte que respeita o meio ambiente e traz emprego e desenvolvimento à nossa região e ao Estado”, finalizou Dr. Gimenez.

 

Sobre a ZPE

 

O anúncio foi feito na tarde desta quinta-feira (13.02), após reunião que tratou do plano de trabalho para a região, e da qual participaram: secretária-executiva e o coordenador do Conselho Nacional das ZPEs, Thaise Dutra e Leonardo Rabelo de Santana, os secretários Mauro Carvalho (Casa Civil), César Miranda (Sedec) e Celso Banazeski (adjunto de Indústria, Comércio, Minas e Energia); e os deputados estaduais Valmir Moretto e Dr. Gimenez.

As Zonas de Processamento de Exportação caracterizam-se como áreas de livre comércio com o exterior, destinadas à instalação de empresas voltadas para a produção de bens a serem comercializados no exterior. Elas são consideradas zonas primárias para efeito de controle aduaneiro. As empresas que se instalam em ZPE têm acesso a tratamentos tributário, cambiais e administrativos específicos.

Em Mato Grosso, a ZPE dará a possibilidade de abertura para o mercado internacional. De acordo com a legislação vigente, 80% do que as indústrias produzirem no local poderá ser exportado e 20% deverá ficar no mercado interno. (com informações do Governo do Estado)